Curiosidades


Opinião sobre a oração

 

Muitos deístas clássicos eram críticos de alguns tipos de oração. Por exemplo, no cristianismo, Matthew Tindal argumenta contra a reza por milagres, mas a oração defende tanto como direito humano e uma necessidade humana.
Hoje, deístas realizam uma variedade de opiniões sobre a oração:
Alguns deístas contemporâneos acreditam  (como os clássicos deístas) que Deus criou o universo perfeitamente, então não há quantidade de súplicas, pedir, implorar isso não pode mudar a natureza fundamental do universo.
Alguns deístas crêem que Deus não é uma entidade que pode ser contactada por seres humanos através das petições de alívio, mas sim, Deus só pode ser experimentado através da natureza do universo.
Alguns deístas não acreditam na intervenção divina, mas ainda encontram o valor da oração como uma forma de meditação, auto-limpeza e de renovação espiritual. Tais orações são muitas vezes apreciadas (isto é, "Obrigado por ...") e não suplicantes (Por favor, conceda-me Deus ...").
Alguns deístas, geralmente referidos como deístas espirituais, meditam fazendo o uso freqüente de oração afirmativa, uma forma não-suplicantes de oração que é comum no movimento do Novo Pensamento.
Alexander Pope, considerado ter simpatias deístas, compôs um poema chamado "A Oração Universal".


Sobre a vida após a morte

 


Os deístas prendem uma variedade de crenças sobre a alma. Alguns, como Lord Herbert de Cherbury e William Wollaston, consideram que as almas existem, sobrevivem à morte, e na outra vida são recompensados ou punidas por Deus para o seu comportamento na vida. Alguns, como Benjamin Franklin,  acreditavam na reencarnação ou ressurreição. Outros, como Thomas Paine eram agnósticos sobre a imortalidade da alma: Eu não preocupo com o modo de existência no futuro. Eu me contento com a crença, com a mesma convicção positiva, que o poder que me deu a existência é capaz de continuar, sob qualquer forma e maneira que ela quiser, com ou sem este corpo, e parece mais provável para mim que deve continuar a existência de seguir do que eu deveria ter tido existência, como eu tenho agora, antes que a existência começou. Thomas Paine, The Age of Reason , Parte I, Recapitulação

 

[U.B.D] União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger